O GRANDE ORIENTE DO BRASIL COMPLETOU 190 ANOS - COMEMORAÇÃO DO DIA 15/06/2012. - Notícias - GOEB - Grande Oriente Estadual da Bahia

Grande Oriente Estadual da Bahia

Notícias

O GRANDE ORIENTE DO BRASIL COMPLETOU 190 ANOS - COMEMORAÇÃO DO DIA 15/06/2012.

O GRANDE ORIENTE DO BRASIL COMPLETOU 190 ANOS - COMEMORAÇÃO DO DIA 15/06/2012.

18 junho 2012

A sessão foi presidida pelos veneráveis das três Lojas Maçônicas Comércio e ArtesUnião e Tranqüilidade e Esperança de Nictheroy, lojas fundadoras em 17 de junho de 1822, do Grande Oriente do Brasil.
 
Na mesa o Soberano Irmão Marcos José da Silva, Claudio Roque Buono Ferreira - Grão Mestre Geral Adjunto Arnaldo Soter - Presidente da Soberana Assembleia Federal Legislativa, Dorival Lourenço da Cunha - Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Soberano Nei Inocencio dos Santos (Sob. Grande Primaz), Soberano José Maria B. Batalla (Sob. Gr. Inspetor Geral), Grande Inspetor da Ordem REAA Soberano Cid Ney Filardi Ramos.
Na platéia, todos os Grão-Mestres estaduais, representantes de todos os Rito, das Fraternidades Femininas, APJ e maçons de todos os graus e estado do Brasil, foi uma Sessão Publica gigante como o Grande Oriente do Brasil.
O Grande Oriente do Brasil foi fundado no dia 17 de junho de 1822 na cidade do Rio de Janeiro, Capital do Império. Para que pudesse o mesmo ter sua regularidade reconhecida por outras Potências (ou Obediências) Maçônicas, havia a necessidade da existência de, pelo menos, três Lojas Maçônicas sob sua jurisdição. Sob a inspiração de Joaquim Gonçalves Ledo, seu verdadeiro mentor, e José Clemente Pereira, membros da Loja Commércio e Artes que já existia desde 15 de novembro de 1815, foi acordado que esta última se dividiria em duas outras Lojas Maçônicas, dando assim origem as Lojas União e Tranquilidade e Esperança de Nictheroy.[1] Surgiu assim, a Loja Esperança de Nictheroy n° 0003, e também o Grande Oriente do Brasil, que recebeu sua carta Constitutiva do Grande Oriente Lusitano.
Na 2ª Sessão do Grande Oriente do Brasil, (21 de junho de 1822), prepôs o 1º Grande Vigilante, que havendo-se já estabelecido o Grande Oriente do Brasil, cumpria agora dar execução ao Parágrafo 1º do Cap. 4º da 1ª parte da Constituição, que manda erigir três Lojas Metropolitanas, que essas lojas deviam ser compostas dos maçons atuantes – igualmente repetidos e extraídos por sorteio.
PUBLICIDADE

Mais notícias

2019 - GOEB - Grande Oriente Estadual da Bahia - Todos os direitos reservados.
Rua Marquês de Barbacena, 157 - Saúde - Salvador - Bahia - Brasil. Telefone: (71) 3243-9162 / 3241-0420
Lince Web - Soluções Inteligentes