100 Anos de Luiz Gonzaga o Rei do Baião - Notícias - GOEB - Grande Oriente Estadual da Bahia

Grande Oriente Estadual da Bahia

Notícias

100 Anos de Luiz Gonzaga o Rei do Baião

13 dezembro 2012

100 Anos de Luiz Gonzaga o Rei do Baião

Luiz Gonzaga do Nascimento foi um compositor popular brasileiro, conhecido como o rei do Baião.  Foi uma das mais completas, importantes e inventivas figuras da música popular brasileira.

Iniciado na Maçonaria em 03/04/1971 na Loja Paranapuan – Ilha do Governador – RJ. GOEJ. Em 1972, alcançou o grau de Companheiro Maçom e no ano seguinte o grau de Mestre. Em 1981, compôs em homenagem à Maçonaria, a música “Acácia Amarela”.

“Ela é tão linda é tão bela
Aquela acácia amarela
Que a minha casa tem
Aquela casa direita
Que é tão justa e perfeita
Onde eu me sinto tão bem

Sou um feliz operário
Onde aumento de salário
Não tem luta nem discórdia
Ali o mal é submerso
E o Grande Arquiteto do Universo
É harmonia, é concórdia
É harmonia, é concórdia”.

José Castellani em seu livro “Dicionário Etimológico Maçônico”. No Egito, as acácias eram árvores sagradas e tinham o nome hieroglífico de shen; na Fraternidade Rosa-Cruz, ensina-se que a acácia foi a madeira usada na confecção da cruz em que Jesus foi executado;  segundo o Tabernáculo hebraico, eram feitos de madeira de acácia: A Arca da Aliança  (Êxodos, 25 – 10), a mesa dos pães propiciais (Êxodo, 25 – 23) e o altar dos holocaustos (Êxodo, 27 – 1).

Na maçonaria, além de ser o símbolo da Grande Iniciação, representa, também, a pureza e a imortalidade, além de ser o símbolo da ressurreição, por influência da tradição mística dos árabes e dos hebreus.

Se estivesse vivo, o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, iria completar 100 anos no dia 13 de dezembro deste ano. Gonzagão foi uma das mais completas, importantes e inventivas figuras da música popular brasileira. Abaixo conheça a Biografia da Vida de Luiz Gonzaga o Rei do Baião:

Luiz Gonzaga do Nascimento nasceu em uma sexta-feira, 13 de dezembro de 1912, em Exu (PE). É apontado pela crítica como um dos nomes mais importante nome da música popular brasileira de todos os tempos. A importância de Luiz Gonzaga deve-se à abrangência que sua obra teve - e tem - por todo o território brasileiro.

Cantando acompanhado de sua sanfona, zabumba e triângulo, levou a alegria das festas juninas e dos forrós pé-de-serra, bem como a pobreza, as tristezas e as injustiças de sua árida terra - o Sertão nordestino - para o resto do país, numa época em que a maioria das pessoas desconhecia o baião, o xote e o xaxado.

Admirado por grandes músicos, como Dorival Caymmi, Gilberto Gil, Raul Seixas, Caetano Veloso, entre outros, o genial instrumentista e sofisticado inventor de melodia e harmonias ganhou notoriedade com as antológicas canções Baião (1946), Asa Branca (1947), Siridó (1948), Juazeiro (1948), Qui Nem Jiló (1949) e Baião de Dois (1950).

Luiz Gonzaga morreu em 2 de agosto de 1989, aos 76 anos, vítima de parada cardiorrespiratória, no Hospital Santa Joana, na capital pernambucana. Seu corpo foi velado em Juazeiro do Norte e, posteriormente, sepultado em seu município natal, Exu.

Informação realizada no .portaljatoba.              

 

PUBLICIDADE

Mais notícias

2019 - GOEB - Grande Oriente Estadual da Bahia - Todos os direitos reservados.
Rua Marquês de Barbacena, 157 - Saúde - Salvador - Bahia - Brasil. Telefone: (71) 3243-9162 / 3241-0420
Lince Web - Soluções Inteligentes